Compartilhe

Segunda Graduação: realmente vale a pena?

Equipe IDP Por: Equipe IDP 5 minutos
Compartilhe

Seja para mudar de carreira ou melhorar o currículo, fazer uma segunda graduação pode ser uma ótima opção. Mas quando vale realmente a pena?

Fazer uma segunda graduação tem sido uma escolha cada vez mais comum entre profissionais. De modo geral, essa volta às instituições de ensino tem duas grandes razões: mudança de carreira ou para elevar uma qualificação, complementando conhecimentos.

Seja qual for a razão, é preciso entender os diferentes fatores que influenciam sua carreira em uma segunda graduação.

Você pode estar se perguntando se realmente vale a pena investir em um novo curso e, pensando nisso, separamos alguns pontos para esclarecer e ajudar em sua decisão de iniciar uma segunda graduação. Continue lendo para não perder nada!

1- O que é uma segunda graduação?

Quando um profissional já graduado quer investir em um novo curso de graduação, geralmente entra em uma instituição de ensino como segunda graduação. A vantagem dessa forma de ingresso é aproveitar disciplinas em comum entre os dois cursos.

Um exemplo muito comum disso é de economistas que querem complementar seu conhecimento e cursar Direito, para aumentar suas possibilidades de atuação.

Além de adquirir novos conhecimentos, cursar uma segunda graduação é uma oportunidade para mudar de área e/ou turbinar o currículo. Visto que ter apenas um curso superior tem sido considerado apenas mais um requisito e deixou de ser um diferencial.

2- Quando vale a pena fazer uma segunda graduação?

Como já falamos acima, são duas principais razões que levam os profissionais das mais variadas áreas a ingressarem em uma segunda graduação. Mas existem outros motivos. Confira a lista completa abaixo!

Mudança de Carreira

Mudar de carreira nem sempre é fácil, mas às vezes é necessário. Se você se sente estagnado em sua área de atuação, voltar à sala de aula é uma das melhores opções, ou seja, uma segunda graduação pode ser o trampolim que você precisa para mergulhar em uma nova carreira!

Durante o novo curso, as atividades práticas e o conteúdo teórico vão ajudar você a desenvolver as habilidades necessárias para o exercício de uma nova profissão. E o melhor, você já terá mais maturidade para lidar com o processo.

Em um novo curso de graduação com o propósito de mudança de carreira, é possível construir um bom networking e um novo ciclo de contatos que vão ajudar você a recomeçar na nova área.

Concursos Públicos

Se o seu objetivo é ingressar no setor público e prestar concursos, é necessário avaliar os requisitos para cada uma das vagas. Algumas delas exigem formação superior específica, por isso, é possível que você precise retornar à faculdade.

Uma das graduações mais importantes e frequentes para quem quer seguir carreira pública é o Direito, pois é a base de conhecimento para a maioria dos concursos. O que pode abrir ainda mais o seu leque de novas oportunidades.

Melhorar o currículo

Para quem tem como objetivo principal ampliar os conhecimentos e melhorar o currículo, voltar para a faculdade é uma ótima alternativa, pois também significa ampliar horizontes, se atualizar nas discussões e construir relacionamento com novos profissionais na área de atuação.

Ter outras formações em áreas correlatas amplia as possibilidades no mundo do trabalho, já que elas permitem que o profissional tenha uma visão ainda mais completa e ampla sobre assuntos específicos.

Maiores salários

Quando se investe em uma segunda graduação, o profissional desenvolve novas expertises, o que o torna mais versátil para assumir demandas mais complexas e isso também se reflete no salário. Afinal, com a ampliação do seu escopo profissional, nada mais justo do que pleitear um aumento salarial.

Fácil acesso à educação

Ao partir para uma segunda formação, o estudante tem a vantagem de estar mais maduro e conhecer o ritmo de estudos no ensino superior. Além disso, também é possível eliminar alguns conteúdos da grade curricular do curso e encurtar sua duração.

Muitas instituições de ensino também dão alguns incentivos para quem está retornando às salas de aula, como bolsas e descontos, por exemplo.

Em janeiro de 2022, o IDP realizou um webinar com a Profª. Drª Mônica Sapucaia, o aluno de pós-graduação José Jance e o aluno de graduação em Direito Fábio Cavalcante, para discutir o tema “Segunda graduação: reflexões e ideias para quem quer ter dupla certificação”. Assista o webinar gravado aqui!

3- Como escolher uma instituição para a segunda graduação?

Escolher uma boa instituição de ensino para realizar a sua segunda graduação pode ser um grande desafio. Segundo o censo da educação de 2020, existem 2.608 instituições de educação superior no Brasil.

São muitas possibilidades em sua formação, mas é preciso se atentar no momento de escolher a instituição certa, porque oferecer um curso de graduação não garante qualidade no ensino.

É de extrema importância se atentar aos índices de desempenho da instituição, como as notas no MEC e Enade. Você também pode pesquisar sobre o corpo docente e depoimentos de alunos e ex-alunos, para ter uma ideia de quão preparados os estudantes saem da graduação.

Se você decidiu cursar Direito como uma segunda graduação, um ótimo indicativo é a quantidade de alunos aprovados no exame da Ordem dos Advogados do Brasil. A OAB reconhece instituições que demonstram alto nível de qualidade no ensino do Direito.

O IDP, por exemplo, é uma das 161 instituições que receberam o Selo OAB Recomenda. Somos uma instituição de ensino que, há mais de 20 anos, oferece excelência acadêmica e profissional para os estudantes.

4- Vale a pena fazer uma segunda graduação?

Se você está buscando uma mudança de carreira ou qualquer um dos objetivos que listamos acima, a resposta é: SIM! Entretanto, essa decisão precisa ser tomada com cautela e bastante fundamentação.

O planejamento deve ser a base de toda carreira e para quem deseja fazer uma nova graduação não é diferente. Afinal, é preciso ter plena consciência dos seus objetivos para traçar o melhor caminho rumo ao sucesso.

Primeiramente, para aqueles que já tomaram essa decisão, uma das vantagens em fazer uma segunda graduação é ter a oportunidade de atuar com mais propriedade nas funções que exerce.

Outro fator importante para aqueles que optam pela segunda graduação é a possibilidade de conquistar cargos de liderança e se destacar profissionalmente.

Se você tiver interesse em fazer uma segunda graduação em Direito, baixe nosso Guia do Curso para conhecer os professores, nossa estrutura e a grade curricular do curso.

O que achou das dicas? Já decidiu se vai cursar uma segunda graduação? Conta para a gente!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *