Compartilhe

Termos jurídicos: como falar como um advogado?

Mariana Guimarães Por: Mariana Guimarães 3 minutos
Compartilhe

Em primeiro lugar, os termos jurídicos são expressões costumeiras daqueles que se dedicam às carreiras jurídicas. Entretanto, também são expressões que trazem uma identidade para a área do Direito. 

Com efeito, é comum que esses termos não estejam ao alcance do entendimento de qualquer pessoa. No entanto, é inegável que para que o advogado acompanhe a dinâmica do dia a dia jurídico, ele precise se situar entre os termos jurídicos mais utilizados.

A saber, muitos desses termos têm a sua origem no latim. Outros, apesar de sua origem brasileira, não deixam de ser incompreensíveis, pois são termos criados para identificar fases, procedimentos e ações próprias da advocacia.

Quais os termos jurídicos mais utilizados por advogados?

A seguir, confira alguns dos termos jurídicos em latim mais utilizados por advogados.

EX NUNC 

É uma expressão processual que em sua literalidade quer dizer ‘‘desde agora’’. 

Essa expressão diz respeito a atos que só produzem efeitos a partir de sua criação. Não alcançam situações anteriores e, portanto, não retroagem.

EX TUNC

De outro lado, tal expressão significa exatamente o oposto de ex nunc e quer dizer ‘‘desde então’’. 

Refere-se a atos que possuem efeitos retroativos, capazes de alcançar situações passadas para modificá-las.

BIS IN IDEM

Na literalidade esse termo jurídico, presente preponderantemente na esfera criminal, significa ‘‘duas vezes o mesmo’’. 

Esse termo indica a repetição de uma atribuição mais de uma vez pelo mesmo fato/motivo a uma pessoa, o que é vedado pelo Direito.

DATA VENIA 

Em sua literalidade, data venia significa ‘‘dada permissão’’ ou ‘‘com o devido respeito’’.

É um termo jurídico usado para expressar com cortesia um posicionamento contrário proferido por outra parte.

A QUO/AD QUEM

Termos jurídicos muito usados para identificar os juízos em graus recursais, pois fazem alusão respectivamente ao Juízo do qual provém o processo e ao juízo para o qual o processo é encaminhado para revisão.

Agora, veremos alguns termos jurídicos brasileiros mais utilizados na rotina de um advogado.

COISA JULGADA

Coisa julgada no direito significa todo resultado que torna imutável e indiscutível uma sentença. Isto é, depois de julgada a pretensão, não cabe mais recurso que possa modificá-la.

SUCUMBÊNCIA

Termo jurídico utilizado para se referir à perda de uma pretensão por decisão judicial, que foi desfavorável a uma das partes.

JURISPRUDÊNCIA

São decisões proferidas várias vezes, no mesmo sentido, pelos tribunais.

Confira também o artigo sobre O que é jurisprudência: desvenda tudo sobre ela.

LIMINAR

É uma forma de antecipação de uma decisão judicial em caráter provisório.

A concessão de uma liminar no processo é provocada pelo perigo da demora de uma decisão terminativa e pela probabilidade do direito.

ACÓRDÃO

É um termo jurídico usado para se referir a decisões proferidas por um grupo de juízes, por isso, chama-se decisão colegiada.

Considerações finais sobre termos jurídicos

Diante do exposto, ressalta-se que foram desvendados alguns dos principais termos jurídicos utilizados por advogados, é nítido que esses termos impõem uma identidade para a área do Direito por meio de um vocabulário singular. 

Logo, por mais que seja imprescindível para o advogado estar por dentro do significado dos termos jurídicos mais recorrentes no seu dia a dia, é necessário saber pesar o uso de termos jurídicos no relacionamento com o cliente, a fim de que a comunicação não fique prejudicada. 

2 Comentários

Sou a Marina Almeida, gostei muito do seu artigo tem
muito conteúdo de valor parabéns nota 10 gostei muito.

    Que bom que gostou, Marina! Ficamos felizes e muitíssimo obrigada em nome de todo o IDP Online. Tem mais conteúdos vindo por aí!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.