Compartilhe

Mudar de área no Direito: como fazer de forma estratégica

Equipe IDP Por: Equipe IDP 5 minutos
Compartilhe

Novas especializações em Direito surgem a cada dia para acompanhar a evolução do mundo moderno. Por isso, diante de tantas atualizações, mudar a área de atuação dentro do Direito é mais comum do que se imagina.

Fique tranquilo, esta fase pode surgir em diferentes momentos da vida de um advogado.

Seja recém-formado ou atuante na profissão há anos, se decidiu mudar de área no Direito, esta transição deve ocorrer de forma saudável e estratégica para sua carreira.

1- É possível mudar de área no direito?

Sim, é possível mudar de área no Direito, contudo, antes de entrar em uma nova atuação, é preciso atentar-se a pontos fundamentais. O primeiro passo a ser considerado é fazer uma mudança gradativa e estrategicamente planejada.

Por exemplo, um advogado que deseja deixar a área de Direito do Trabalho e pretende atuar no Direito Tributário, precisa aprofundar-se nas atualizações de leis, conhecer profissionais da área, adaptar a rotina aos novos clientes, estudar processos, entre outras medidas.

Além disso, é preciso conquistar experiência na nova atuação. Para tal, processos de menor porte e muito estudo para conhecimento da área serão bem-vindos em um primeiro momento.

2- Três dicas práticas para mudar de área no Direito

Antes de dar este grande passo em sua trajetória profissional, é preciso ter cautela e dividir a mudança em etapas. Lembre-se de fazer desta transição algo positivo para a própria carreira.

Afinal, se você decidiu mudar de área na advocacia, será preciso adaptar sua rotina e prevenir possíveis erros na transição de carreira. Para isso, veja estas dicas práticas.

Crie um planejamento

Após decidir para qual área pretende migrar, estabeleça metas e objetivos para que a transição entre uma e outra especialidade não seja um mero desejo. Imponha datas factíveis para que seu plano possa ser executado sem interrupções ou mudanças de rota.

Reforce seu networking

Converse com advogados que encararam o mesmo processo de mudança de área para saber os pontos positivos e negativos da transição. Além disso, aproxime-se de profissionais atuantes no segmento em que você aspira entrar, para ter acesso a informações sobre a rotina e o mercado de trabalho.

Especialize-se

Depois de traçar suas metas e conversar com profissionais da área, procure especializações. Isso porque a pós-graduação é uma etapa fundamental para uma mudança saudável de área na advocacia.

Opte por uma instituição de ensino gabaritada, que conte com corpo docente referenciado e possa oferecer um networking qualificado. Como é o caso do IDP Online, que conta com mestres e doutores referências no âmbito jurídico e possui o selo de qualidade OAB recomenda.

3- Tendências para os profissionais na área de Direito

Realocação no mercado de trabalho, seguir as tendências da profissão ou a busca constante por atualização estão entre os fatores que podem motivar um advogado a escolher outra área de atuação dentro do Direito.

As novas especializações têm sido cada vez mais procuradas por entusiastas a migrar de área. E, por isso, instituições de ensino apostam cada vez mais em programas de ensino atualizados e profissionais de referência para munir estes juristas de conhecimento.

A seguir, confira duas opções promissoras para quem deseja mudar de área no direito.

Direito Digital

Áreas com demandas em tecnologia e segurança da informação prometem trazer novas oportunidades e exigências para os profissionais do Direito, de acordo com um levantamento feito pela Exame.

Cursar uma pós-graduação nesta área pode tornar o advogado apto a atuar na advocacia digital, além de garantir a atualização a respeito da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Como é o caso de André Naves, que escolheu especializar-se em Direito Digital e Proteção de Dados, e para isso recorreu a uma pós-graduação na área.

“Recomendo a pós-graduação para todos aqueles que, assim como eu, gostam de ‘pensar fora da caixa’. Os professores que ministram as aulas dominam amplamente os assuntos discutidos em sala. Ou seja, possuem vivência prática dos conteúdos ensinados, sendo a maioria deles referências nos tópicos de Direito Digital no Brasil”, explica o aluno do IDP Online.

Direito Tributário

O Direito Tributário tem se tornado uma das áreas mais procuradas atualmente por advogados que desejam a transição. Afinal, além de ser uma das áreas que melhor remuneram no Direito, o intenso debate a respeito da Reforma Tributária fez com que os juristas buscassem atualização sobre a legislação atual.

Uma das grandes referências do Direito Tributário no país, o prof. Jules Michelet costuma dizer que o aluno sai da faculdade apto a advogar em Direito Civil, Direito do Trabalho, mas no Tributário não é assim. Pois, na graduação é comum ver no máximo uma ou duas disciplinas, ou seja, a superfície da matéria.

“Os profissionais precisam se preparar de alguma forma e 95% das vezes isso vai ser em uma pós-graduação. O preparo técnico é algo indispensável para um advogado tributarista”, destaca o Jules.

Jules é advogado e uma grande referência no Direito Tributário. Também já foi Procurador da Fazenda Nacional e Consultor Legislativo da Câmara dos Deputados.

Fique de olho nas oportunidades!

Além destas especializações, outras áreas estão em ascensão no Direito, como é o caso, por exemplo, do Teletrabalho, Publicidade Digital nas Eleições, Fake News e Liberdade de Expressão na Internet, Compliance e diversas outras novas demandas do mercado.

Com este artigo mostramos que, sim, é possível mudar de área no Direito e essa transição poderá ser de sucesso se feita de forma estratégica. Lembre-se que, para isso, você precisa se especializar na área almejada e procurar manter-se sempre atualizado para garantir espaço no mercado.

Você está pensando em mudar de área no direito? Gostou das nossas dicas? Continue acompanhando o nosso blog e as nossas redes sociais para ficar sempre por dentro dos principais conteúdos jurídicos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.